Parcele em até 10x sem juros.
No Cartão é Mais Barato!
Frete Grátis Para Todo o Brasil.
1° TROCA GRÁTIS*.
Seu carrinho está vazio

Clique aqui e compre agora!

botão whats

Pilates Para Gestantes: Conheça os Benefícios com a Epulari

20/10/2021 Exercícios Físicos
29 visualizações

Em meio a tantas mudanças hormonais, físicas e emocionais que a gravidez proporciona à mulher, é vital encontrar hábitos que auxiliem na boa saúde da futura mamãe e, é claro, do bebê que está sendo aguardado! O Pilates para gestantes pode ser um grande aliado nessa questão, aliviando os desconfortos que a mulher sente ao longo das desafiadoras noves semanas de gestação.

Indicado especialmente a mulheres cuja gravidez é de baixo risco, a prática do Pilates proporciona diversas vantagens para o corpo feminino. Além da melhora na autoestima e conexão com o próprio corpo, os exercícios feitos em aula podem ser adaptados a cada fase da gestação e contribuir enormemente para a hora do parto. Demais, não é mesmo?

Confira em nosso post de hoje os principais benefícios que o Pilates traz para a vida das gestantes! Ao terminar a leitura, você entenderá como o Pilates feito com o acompanhamento de profissionais capacitados pode garantir uma gestação mais feliz e tranquila. Saiba mais:

Quais os benefícios do Pilates para Gestantes?

O incentivo à prática do Pilates para gestantes é embasado por diversos benefícios que afetam a rotina das mulheres que estão gerando um novo ser em seus ventres - ou quem tem planos futuros de viver a experiência da maternidade por meio da gestação!

Considerando que o Pilates é uma atividade de baixo impacto, ele se torna ideal por respeitar os novos limites do corpo da mulher ao mesmo tempo que o fortalece para o delicado momento do parto. Contudo, os proveitos desta modalidade de exercício físico proporcionam uma melhora em diversos outros aspectos dos estágios gestacionais. Entenda melhor a seguir!

Preza por uma postura correta

O programa de exercícios do Pilates para gestantes é excelente para corrigir a posição da coluna vertebral da aluna e fortalecer a musculatura do entorno, o que garante a manutenção de uma boa postura a longo prazo! Outra consequência é a diminuição das dores nas costas, causadas pelo sobrepeso e que podem ser frequentes na gestação, além do fortalecimento do cinturão abdominal que acontece durante este processo.

blog postura correta easy resize com

Noites de sono com mais qualidade

Ao elevar o nível de energia gasto pela grávida durante o dia, as aulas de Pilates geram um efeito de relaxamento no corpo da futura mamãe, que sente aquele cansaço positivo e consegue adormecer mais rápido e profundamente. Logo, seu organismo consegue ter um tempo de qualidade para descansar e restaurar todas as funções que serão necessárias no dia seguinte!

blog noite sono easy resize com

Zona pélvica mais fortalecida

A musculatura pélvica recebe uma atenção especial nas aulas de Pilates para gestantes. Isso se deve ao fato do controle desse grupo de músculos ser um preparo importante para que a mulher faça o parto natural com maior facilidade e gerando menos estresse para o seu corpo.

blog pelvica fortalecida easy resize com

Melhor controle da respiração

Você sabia que um dos princípios do Pilates é a respiração? Pois é, não basta fazer a posição corretamente, é preciso saber regular a entrada e saída de ar de maneira estável e profunda para que os músculos aguentem o esforço físico. Tendo isso em mente, o ritmo de respiração treinado pela grávida durante o Pilates é um ótimo treino para lidar com as contrações que aparecem na hora do parto!

blog respiracao easy resize com

Promove uma boa circulação sanguínea

Ao contrário do sedentarismo, a prática de exercícios físicos resulta em uma excelente irrigação dos vasos capilares. Conforme a grávida faz as aulas de Pilates com regularidade, o seu sangue circula mais livremente por todo o organismo e o sistema linfático também passa a funcionar mais adequadamente! Um dos principais efeitos sentidos pela futura mamãe é a redução do inchaço em áreas como membros superiores e inferiores.

blog circulacao easy resize com

Melhoria do humor

Os movimentos de alongamento e relaxamento mostram quais são os limites do seu próprio corpo sem tornar o momento muito doloroso. O Pilates é uma experiência completa em termos de desenvolvimento da consciência corporal! Pode ter certeza que a autoestima e o humor têm muito a ganhar durante essa dinâmica!

blog humor easy resize com

Socializar com outras mulheres grávidas

O momento do exercício físico vai além do cuidado com o corpo, incluindo também uma troca de experiências que podem auxiliar em diversas dúvidas que vão surgindo pelo caminho da maternidade.

As aulas em grupo de Pilates para gestantes são ótimos exemplos de como a mulher pode criar relações que a façam se sentir mais segura e acolhida. Reunir várias mulheres que estão vivendo momentos parecidos em suas vidas é algo poderoso!

blog grupo easy resize com

Tranquiliza o bebê no ventre

Lembra que mencionamos a melhora na circulação do sangue como um grande benefício para o corpo da mamãe? Bem, o impacto disso também é sentido de forma positiva pelo bebê que está se desenvolvendo na barriga da mulher. Uma vez que o fluxo de oxigênio no útero aumenta devido a grande irrigação de sangue, a criança fica mais calma e tranquila.

blog tranquiliza o bebe easy resize com

Redução do tempo de recuperação pós-parto

Apesar do Pilates para gestantes não ter o objetivo de emagrecimento, a prática previne o ganho excessivo de peso e auxilia na manutenção da boa forma física. Portanto, o retorno do corpo que a mulher tinha antes da gravidez acontece de modo mais acelerado no pós-natal!

Quando começar Pilates na gravidez?

A partir do momento que o médico liberar a prática de atividades físicas, a gestante estará preparada para dar início às aulas de Pilates! Conforme o condicionamento físico prévio e o período de gestação em que a aluna se encontra, o profissional capacitado em Pilates montará uma rotina de posições que seja personalizada e respeite o bom desenvolvimento da gravidez. Veja quais são as três fases gestacionais:

Primeiro trimestre

Pelo fato da perda gestacional ter mais risco de acontecer nos três primeiros meses, é importante alinhar as suas expectativas quanto à prática de Pilates tanto com a sua obstetra quanto com a professora de Pilates. Feito isto, as aulas deverão trabalhar especialmente a respiração profunda, os músculos pélvicos e a estabilidade e mobilidade da região dos ombros e braços.

blog primeira semana easy resize com

Segundo trimestre

Neste momento, o corpo da mulher consegue suportar um programa mais dinâmico de exercícios. Logo, é possível continuar com as posições que trabalham com o assoalho pélvico, assim como focar no fortalecimento dos membros inferiores, superiores e melhorar o tônus muscular com atividades que exijam serem realizadas em pé ou sentada.

blog segunda semana easy resize com

Terceiro trimestre

Os sintomas da gravidez durante este período passam a se intensificar. A dificuldade de respirar normalmente, o cansaço constante e o peso da barriga são fatores que devem ser considerados na adaptação dos exercícios de Pilates. Como solução, é possível investir em movimentos de inclinação lateral, ou ainda, posições como o decúbito lateral para promover o alívio da pressão na região da coluna.

De modo geral, recomenda-se que o Pilates seja feito de 2 a 3 vezes na semana. Quanto ao período em que a grávida deve parar com as aulas é algo muito relativo. A 36ª semana pode ser uma boa hora para interromper os exercícios, contudo isso depende da recomendação médica, da vontade da mamãe e se ela consegue sentir conforto durante a aula. O importante é sempre manter o diálogo com os profissionais que estão acompanhando a gestação e aceitar os próprios limites!

blog ultima semana easy resize com

O que a grávida não pode fazer no Pilates?

Há certas posições no Pilates que não são recomendadas às grávidas por não proporcionarem o conforto necessário ou ainda serem intensas demais - o que pode ter sérias consequências para o bebê, como o nascimento prematuro! Por isso, listamos algumas atividades que devem ser evitadas na elaboração da rotina de exercícios da aula de Pilates para gestantes:

  • No primeiro trimestre, movimentos que podem elevar a pressão intra-abdominal como a elevação de tronco sem assistência após a posição supino;
  • No segundo trimestre, a contraindicação está para os movimentos roll over, roll up e equilibrar-se usando apenas uma das pernas;
  • No terceiro trimestre, posições com descarga de punho são exemplos de exercícios que não devem ser feitos por mulheres em estado de gravidez.

Além disso, é importante que a gestante atente-se a qualquer tipo de dor abdominal e no peito durante as aulas de Pilates. Outros sintomas que também precisam de atenção são pressão alta, falta de ar, sangramento pela vagina, contrações muito intensas e aceleração do batimento cardíaco.

Quando o Pilates não é recomendado para gestantes?

Cada gestação tem as suas particularidades, até mesmo quando nos referimos ao mesmo corpo feminino. O que torna a avaliação médica constante ser essencial para que a grávida tenha ciência de quais hábitos ela deve abrir mão em nome da saúde gestacional. O Pilates pode estar incluso nessa lista quando a mulher desenvolve:

  • A placenta está colada na abertura do colo do útero, condição chamada de placenta prévia;
  • Descolamento da placenta da parede interna do útero;
  • Colo de útero curto causada pela insuficiência istmocervical;
  • Doenças que afetam os principais vasos sanguíneos do coração;
  • Pressão arterial elevada, gerando a pré-eclâmpsia.

Quando retornar ao Pilates após o parto?

Depende do tipo de parto a ser realizado no dia do nascimento da criança! O parto natural geralmente tem uma recuperação mais rápida, liberando a mamãe para a prática de Pilates a partir do 40º dia pós parto. Já no caso da cesárea, é necessário que a mulher aguarde 60 dias pelo menos após a cirurgia. Respeitar esse tempo de recuperação do corpo é fundamental para que a saúde da mulher não fique comprometida, e não desencadear problemas como incontinência urinária por esforço ou diástase abdominal!

blog pos parto easy resize com

Depois dessa aula sobre Pilates, ficou mais fácil entender que a mulher grávida pode fazer Pilates sem medo, basta seguir todas as orientação que acabamos de elencar e seguir a sua agenda de consultas médicas!

Se Pilates não é o tipo de exercício físico que te motiva, já pensou em escolher outra atividade que contribua para o seu momento gestacional? Aqui no blog da Epulari, já discutimos se grávida pode fazer academia ou não. Quer saber a resposta? Clique aqui e leia nosso conteúdo sobre o assunto!

Separei uma página de Roupas para Pilates, são peças lindíssimas.

Autor do Post
Su Iasiunik
Imagem do autor Su Iasiunik
Redator da Epulari
Siga nas redes sociais
Cadastre-se e receba novidades do blog
Buscar Post

Epulari e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.